terça-feira, 1 de janeiro de 2008

La Construcció d'un Cant


Este é o livro que nos vai ocupar nos próximos meses ou - quem sabe? - anos. Porquê? Porque Raimon, como irão poder perceber, é fundamental para a cultura. Porque o admiro muito. Porque as suas canções fazem tanto sentido que chegam a arrepiar.
Porque... porque sim.

Vamos traduzir o livro de cuja capa vemos aqui em cima, editado em 2005, pela Editora La Magrana. Venha connosco quem quiser.

Não estamos cá para retirar o mérito (essa palavra desvirtuada pelo capitalismo) ao autor da biografia, o grande jornalista, perito em questões de Euskadi, Antoni Batista. Se os direitos de autor são contra o conhecimento, então que se lixem os direitos de autor e de propriedade.

O que tem valor DEVE ser partilhado, não pode ser propriedade de uns quantos. E esse instrumento criado inicialmente para fins militares que nos permite comunicar para grupos massivos (daí o nome, WEB, no original em inglês, que quer dizer literalmente TEIA, que nos enreda) tem é de ser usado para fomentar o contrário da confusão, da desmemória e da manipulação. A poesia e a cultura são armas para lutar contra a opressão e o pensamento único.

Foi sempre contrária aos propósitos deste blogue, que se pretende de participação e de defesa dos valores democráticos, a mais que batida ladainha do "maria vai com as outras". Queremos um espaço que não se some aos que gritam na multidão. Com tranquilidade, como diz que diz o outro.

Claro que a tradução não vai ser integral. Por questões de espaço e da minha incapacidade para compreender perfeitamente o Catalão, língua menosprezada, latina, em que se encontra a edição de que orgulhosamente disponho. À medida que as canções forem sendo mencionadas, ao longo das 214 páginas da obra, aparecerão na caixinha que temos para vos dar música.
Vamos tentar abster-nos de comentários à parte, não incluídos no livro, mas poderão surgir alguns. E erros de tradução também vão ser muitos, com certeza. Chamem-me à atenção para eles., por favor. Que também não gosto de decalcamento do Inglês (e grassa muito por aí, nas nossas expressões quotidianas...).


É como se este blogue agora passasse a chamar Raimon ponto blog.
Com força, sem medo.

2 comentários:

PELEON disse...

Creo que tengo algún disco de Raimon por casa. ¿hablas catalán, o al menos lo entiendes?

Eduardo F. disse...

Olá, amigo. Sim, entendo mais ou menos. É uma língua, além de muito bonita, muito adequada para cantar.

Espero que gostes do serviço que vou oferecer aqui.

Abraço